Lily James e Julia Schlaepfer falam sobre estilo na quarentena e cabelos azuis para a InStyle
30
07
20

“Acabei de ficar completamente selvagem na quarentena”, diz James, que estrela Rebecca, à Schlaepfer da série The Politician. “Acho que usei o mesmo macacão branco todos os dias.”

A atriz Julia Schlaepfer se lembra da primeira vez que viu Lily James na tela. “Anos atrás, eu estava tendo um dia muito ruim, e meu pai disse: ‘Julia, estamos levando você para ver a Cinderela. Isso fará você se sentir melhor’, lembra ela. “E quando vi Lily no filme, eu fiquei tipo:” Quem é essa pessoa? Eu quero imitar tudo dela.”

Em um avanço rápido de cinco anos, Schlaepfer está se tornando uma pessoa para se assistir também, mais recentemente por sua animada personagem, Alice Charles em The Politician, da Netflix. Então, para o bate-papo da edição de agosto da InStyle, nós a conectamos com sua ídola de longa data para conversar sobre tudo sobre moda. Na agenda? O estilo da quarentena, os vestidos de Cinderela e por que suas mães sempre lhes dizem para sorrir mais nos tapetes vermelhos.

Continue lendo para a conversa completa traduzida logo abaixo:

JULIA SCHLAEPFER: Lily, estou tão empolgada em falar com você! Eu sou sua maior fã. Lembro-me de anos atrás, meu pai me levou para ver Cinderela. E quando eu vi você na tela, eu fiquei tipo: “Quem é essa pessoa? Eu quero imitar tudo dela.”

LILY JAMES: Ah, obrigada! Você está brilhante em The Politician – tão composta e fria. Matt [Smith] também tem as melhores coisas para dizer sobre trabalhar com você em Charlie Says.

JS: Matt é o melhor. E acho que você também é elétrica em tudo o que faz. Você sempre parece tão legal no tapete vermelho.

LJ: Tenho certeza que isso não é verdade! Recentemente, minha mãe ficou com raiva de mim por fazer beicinho demais em fotos. Percebi que preciso relaxar um pouco. É difícil saber o que fazer com o seu rosto. (risos)

JS: Isso é tão engraçado, porque minha mãe diz a mesma coisa: “Sorria mais!” Mas, honestamente, fico tão aterrorizada. Eu sou como um cervo olhando para os faróis.

LJ: Você está indo muito bem. Eu amei aquele vestido cor de pêssego que você usou no Globo de Ouro. O material parecia legal, como látex.

JS: Sim, esse era um visual por Greta Constantine que foi realmente feito de lantejoulas. Você teve tantos looks bons também – como descreveria seu estilo no tapete vermelho?

LJ: É tudo sobre confiança, que você só pode alcançar se se sentir bem em um vestido. Eu tenho uma estilista maravilhosa, Rebecca [Corbin-Murray], e sempre procuro movimento em um look, por isso, se for um dia ventoso, fico emocionada em interpretar o drama.

JS: Um momento digno de Beyoncé! Como isso difere do seu estilo de folga?

LJ: Sobre isso, sou muito preguiçosa. Eu tento ser um pouco francesa com jeans de cintura alta e uma blusa. Algo sem esforço. Mas está sempre evoluindo, é o que eu amo na moda – ela se transforma e muda de acordo com a sua vida.

JS: Eu gosto de me vestir de acordo com o meu humor. Eu gostaria que houvesse um botão que eu pudesse pressionar para mudar a cor do meu cabelo todas as manhãs.

LJ: Você está com o cabelo azul agora, certo?

JS: Sim! O pintei três vezes durante a quarentena. Não há melhor momento para experimentar do que quando você fica preso em casa por meses. (risos)

LJ: Eu amo isso! Você é naturalmente loira, então pode mudar a cor do cabelo facilmente. Para mim, é super difícil mudar. Recentemente, fiquei completamente selvagem em quarentena. Eu acho que uso os mesmos macacões brancos todos os dias.

JS: Ha! Bem, eu tenho colocado adesivos para acne em todo o meu rosto e depois esqueço totalmente que eles estão lá.

LJ: Isso é totalmente aceitável hoje em dia. (risos)

JS: Ha! Eu também queria perguntar sobre o incrível vestido de gola alta da Burberry que você usou para a estreia de Yesterday. Enviei uma foto para meus amigos dizendo: “Eu mataria para usar isso!

LJ: Isso é tão legal! Trabalhei com a Burberry nos últimos três anos, e esse foi o primeiro visual de Riccardo Tisci. Quando o vi no cabide, fiquei tipo: “Essas tampas de garrafa estão costuradas no vestido? Porque eu estou dentro.” Era tão ousado e moderno.

JS: Eu gosto da moda masculina ultimamente. Minha estilista, Sarah [Slutsky], me deu esse traje legal da Prabal Gurung para um evento, e eu me senti tão poderosa andando por aí. Você diria que se acostumou mais com as câmeras ao longo do tempo?

LJ: Eu posso me ligar e desligar melhor agora, mas ainda tenho borboletas no estômago antes dos eventos porque as pessoas estão gritando seu nome e há luzes piscando – e, você sabe, é muito antinatural.

JS: Totalmente. Para a estreia de Cinderela, por sinal, você usava um vestido muito Cinderela. Você gosta de manter essa ligação do tema do seu projeto?

LJ: Eu fui vestida de princesa por isso! Cada personagem traz uma parte diferente de você, e é emocionante refletir isso em suas roupas. Mas, na maioria das vezes, tento me vestir para o meu corpo, que varia de acordo com o quanto estou comendo. [risos] Às vezes eu gosto de destacar meus seios e vestir algo que abraça a figura; outras vezes, gosto de algo um pouco mais suave.

JS: Os corpos foram feitos para mudar, então eu acho isso bonito. Eu usei um vestido de Paolo Sebastian na estréia de The Politician, e fiquei preocupada porque mostrava muito meu decote. Então pensei: “Isso é loucura. Todos nós temos!”

LJ: Eu vi isso, e você estava sensacional. Todas devemos abraçar nossa feminilidade.

JS: Qual foi seu look favorito que você usou até agora?

LJ: Erdem é um dos meus designers favoritos, então, para a estreia de Orgulho, Preconceito e Zumbis, eu usei este incrível vestido de duas peças que tinha um toque de flamenco. Foi um daqueles vestidos que você só quer roubar. O momento em que você precisa devolver um vestido é apenas um momento muito doloroso. (risos)

JS: É de partir o coração! Se você pudesse trocar de armário com alguém, vivo ou morto, de quem você escolheria?

LJ: Brigitte Bardot. E quanto a você?

JS: de Marilyn Monroe. Seus vestidos clássicos realmente celebravam as curvas de uma mulher.

LJ: Eu realmente amo um espartilho também. Provavelmente não deveria, porque eles nos impedem de respirar, mas eu gosto da sensação de ficar presa… por um curto período de tempo.

JS: Você também usou muitos espartilhos na tela. Qual figurino foi o mais divertido?

LJ: Orgulho, Preconceito e Zumbis. Eles deram uma aparência ao estilo Regency e adicionaram uma resistência à matança de zumbis. Eu usei essas botas Miu Miu de couro com cordões e anágua. E você?

JS: Em Charlie Says, fomos encorajados a andar pela terra em roupas vintage, o que foi bastante libertador. Eu me senti uma hippie por um mês e, em seguida, para a estreia, usei um longo vestido Zimmermann ao estilo hippie, o que foi divertido.

LJ: Esse é o oposto de The Politician, certo? Onde você tem essa aparência formal?

JS: Totalmente o oposto. As roupas em The Politician são incríveis. Os figurinistas me deram os saltos vermelhos e azuis da Gucci depois da segunda temporada, e estou morrendo de vontade de usá-los.

LJ: Assim que saírmos da quarentena! Mal posso esperar para ver uma foto.

Por Jennifer Ferrise.

Fonte: InStyle
Adaptação: Equipe LJBR